terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Amar-te Tanto Assim


É a sentir o inferno apoderar-se de mim,que o luar se quebra sobre tudo o que sonhei.dou-me a este sofrimento, pois hoje sei, é a ùnica forma de me dar a ti.

Enquanto o faço é como se ainda esperasse...vejo-te correr na direcção oposta,vejo-me cair,a não te conseguir alcançar.Chamo-te sempre que te recordo.

Sempre que me recuso a ver-te partir.por momentos não avanças e penso em pedir que fiques. Mas não posso...tenho-me saciado nesta irrealidade.

É dela que vivo. É ela que respiro.Nesta ansia de ti, não me canso de me cansar, numa luta que sei já não existir.Porque partiste e me levaste sem me levar, e ficaste sem ficar?

E por ti receio. Que no rumo que por teu bem decidi, sigas o mesmo mal que eu segui...

8 comentários:

  1. "Porque partiste e me levaste sem me levar, e ficaste sem ficar?"

    Já lhe perguntaste isso? Se calhar é a chave para metade das respostas...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. lindo, tens muito geito p a escrita, apesar de ser triste
    abrcx

    ResponderEliminar
  3. Quero ver palavras felizes aqui :-) UM beijo para ti

    ResponderEliminar
  4. Grito silencioso de um coração que espera sem esperança, preferindo a irrealidade sonhada à crueza despida de artefactos de uma realidade que não tem espaço para comportar tanto amor ...

    Gostei deste texto :)

    ResponderEliminar
  5. Poema forte !
    Existem momentos que o melhor é partir.
    Só assim podemos nos libertar do sentimento que nos escraviza.
    Amor tem que libertar.
    Beijão

    ResponderEliminar